Adoráveis africanos

Todos nós temos aquele ímpeto natural de torcer pelo mais fraco. Afinal, exceto quando elas ocorrem conosco, nós adoramos surpresas. Portanto não é de se estranhar que, no dia 31 de maio de 2002, eu e provavelmente o mundo todo tenhamos vibrado feito crianças com a vitória de Senegal sobre a então campeã França na abertura da Copa da Ásia.

Diao, Diuof, Diop, Neymar e Robinho

Teve dancinha a lá Santos, pedala do Diouf (que nunca mais jogou nada, mas até hoje tem mercado na Inglaterra) e aquele gostinho inigualável de vingança. Naquele ano, aliás, Senegal chegou as quartas-de-final. Mas o ponto não é esse; o grande ponto é que os africanos sempre têm a nossa simpatia, uniformes inovadores e, acima de tudo, surpresas.

A brincadeira começou pra valer em 1982, quando a então desconhecida Argélia estreou na Copa batendo a Alemanha (Ocidental) por 2 a 1. Depois, os argelinos bateram ainda o Chile, mas perdendo pra Áustria, ficaram fora no saldo de gols.

A Argélia bateu a Alemanha. E bateu na Alemanha.

No mundial seguinte, no México, Marrocos simplesmente liderou um grupo que tinha Inglaterra (0x0), Polônia (0x0) e Portugal (1×3), parando nas oitavas-de-final, quando vendeu caro a derrota de 1 a 0 pra Alemanha.

Já em 90, a surpresa é conhecida: Camarões. Sem pedir licença, os Leões Africanos bateram a Argentina na estreia, a Romênia na seqüência e só foram parar na União Soviética. Mesmo assim, se mantiveram na 1ª colocação do grupo e caíram nas quartas, diante da Inglaterra.

Bota a mão na cabeça que vai começar...

Na Copa dos Estados Unidos foi a vez da Nigéria. Com um futebol alegre e um uniforme ainda mais animado, os nigerianos destruíram na primeira fase: 3 jogos, 2 vitórias, 6 gols pró e apenas 2 contra. Nas oitavas, no entanto, caíram diante da vice-campeã Itália na prorrogação.

Nigéria by Alexandre Herchcovitch.

Em 1998, na França, não tivemos um torneio bom para os africanos (melhor para o Paraguai de Chilavert e Gamarra, que só saiu do torneio ao ser vencido na prorrogação pelos anfitriões e futuros campeões). 2002, como dito no início do post, foi o ano dos senegaleses.

E 2006…. bom, a Copa da Alemanha foi pródiga para Gana – que se classificou a um ponto da campeã Itália, mas, nas oitavas, foi eliminada pelo Brasil (repetindo: não gostamos de surpresa contra nós, lembrem-se das Olimpíadas de 96 e 2000).

Faltou gana.

Este ano teremos África do Sul, Argélia, Camarões, Costa do Marfim e Gana. Quem se arrisca a dizer a surpresa?

Postado por: Henrique Rojas

Anúncios

Uma resposta para “Adoráveis africanos

  1. É melhor os brasileiros não irem simpatizando muito com a Costa do Marfim. Porque, de acordo com modelos estatísticos sofisticados, criados por mim mesmo, se o Brasil não ganhar da Costa do Marfim está fora da Copa na primeira fase.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s