Arquivo da tag: jogada

Como jogar sem a bola

A jogada que encerrou a Copa do Mundo de 1970 é considerada por muitos a melhor de todos os tempos.

O lance começa no campo do Brasil, com uma sequência de dribles curtos de Clodoaldo que entorta uns quatro italianos. Ele toca para Rivelino na lateral esquerda, que lança para Jairzinho na ponta. Jair parte para o meio e toca para Pelé, na entrada da grande área. Aí a coisa fica ainda mais fina. Pelé, antevendo a jogada, dá um leve toque para a direita, sem nem olhar para o lado. Lance de gênio. Carlos Alberto vem entrando como uma bala. A bola quica sutilmente numa imperfeição do gramado e fica suspensa no ar por centésimos de segundo. O tempo exato para o Capitão pegar de primeira e fuzilar o goleiro com uma bomba espetacular. Brasil 4×1, Brasil Tricampeão.

Uma jogada tão perfeita que não poderia ser melhor. Não poderia até o dia em que alguém resolveu fazer uma perguntinha pro Pelé:

“Quando você rolou aquela bola sem olhar, como adivinhou que o Carlos Alberto estava entrando?”

A resposta do Pelé:

“O Tostão avisou, ué.”

Como assim? O Tostão nem aparece no vídeo. Ele nem participa do lance.

Eis que surge a jogada por um outro ângulo. Tostão está lá, na meia-lua, como quem não quer nada, de costas para o gol e de frente para Pelé e Carlos Alberto. Quando o Rei domina a bola, Tostão aponta discretamente, como bom mineiro, para onde a bola deve ser rolada. O Rei olha para ele e obedece.

O momento mágico: Tostão avisa e Pelé toca.

Pronto. Agora o lance estava completo. E estava revelado o segredo daquele time. Ele era muito bom com a bola e melhor ainda sem ela. Todos jogavam muito com os pés e com o cérebro. E foi assim que nos mostraram o futebol no mais alto nível já visto.

Será que outra seleção no mundo, algum dia, vai conseguir chegar lá?

Postado por: Rodrigo Mendonça

Anúncios