2010, a Copa da retranca

A Copa do Mundo começou, amigos. E pelo que vimos na 1ª rodada, começou decepcionando todo mundo.

Afinal, ao invés daquele futebol arte ofensivo, cheio de ziriguidum e muitos gols, o que vimos até agora foram 13 partidas onde o vencedor ganhou por apenas um gol de diferença, sendo 1×0 o placar mais repetido (exceções conseguidas por Alemanha, Coréia do Sul e Holanda).

Aqui não.

Foram 25 gols em 16 partidas, nos presenteando com uma média de 1,5 gols por partida – a pior desde 1994, quando o torneio começou a ser disputado em oito grupos com quatro equipes cada. A Copa de 2006, por exemplo, marcada pela marcação italiana e o “melhor” Canavarro, teve média de quase um gol a mais por partida.

Até quando ele foi o melhor, saíram mais gols.

A pergunta que fica é: por que isso? Por que jogos cada vez mais truncados e ralos em gols? E a resposta fica nítida quando se asssite às partidas: porque as equipes estão retrancadas.

Esqueça o argumento de que na primeira rodada as equipes entrem mais resguardadas (afinal estamos comparando apenas primeiras rodadas das cinco últimas Copas) e concentre-se nas escalações. A Coréia do Norte enfrentou o Brasil em um 5-4-1; Honduras pegou o Chile no 4-5-1; a Suíça bateu a Espanha num 4-4-2 onde a marcação começava na intermediária defensiva; e por aí vai.

"Vaca amarela, cagou na panela, quem passar do meio-campo come toda a bosta dela."

É muito jogador para marcar e pouco para atacar. Nem o nosso Brasil, tão querido pelos belos gols, escapou disso. São 3 volantes para um Kaká!

Agora, obviamente, não é SÓ isso. Tem a falta de coragem dos treinadores, mas também tem a falta de criatividade dos craques, os erros de arbitragem, as defesas dos goleiros e, claro, a própria falta de craques.

Seja como for, até aqui 2010 começou fadada a ser a Copa da retranca. Haja coração, volantes e zagueiros, amigo!

Postado por: Henrique Rojas.

Anúncios

7 Respostas para “2010, a Copa da retranca

  1. A esperança é a Argentina ser campeã. Assim ficará provado que o bom futebol é jogado sem retranca. Caso contrário, temo pelos próximos anos. No Brasil, berço do futebol arte, a Argentina é considerada “exageradamente” ofensiva. Pelo amor de Deus, só falta falarem que o problema é que o Messi é “exageradamente” craque.

    • Apenas Argentina e Alemanha – quem diria! – se alinharam com apenas um volante até agora. E, de fato, vem dando certo.

      Torçamos para que isso contagie outros técnicos e as equipes comecem a jogar pra frente. Inclusive o Brasil.

      ROJAS.

  2. eu acho que isso é fruto da ultima copa;
    que a italia ganhou, ano em que um melhor jogador do mundo foi zagueiro, que o esquema consagrado foi o 4-5-1 [dos quatro semi-finalistas, frança e portugal jogavam assim e os outros dois eram alemanha e italia ¬¬’], que a seleção brasileira [e seu estilo de jogo leve e solto] ficou notabilizada pelo extremo fracasso…

  3. Tá aí a 2ª rodada pra desmentir todo esse post…
    3 jogos, 11 gols.

  4. Marilda da Silveira Dias

    “… pela 1ª estréia Copa África o Brasil não mostrou o talento do futebol que temos”. Mas fica nossa esperança pro próximo jogo. Vamos nessa Brasil. Estamos confiantes, ainda! Hexa já! Até domingo.

  5. Pingback: Vilões « Copawriters

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s